sexta-feira, 5 de maio de 2017

17 de Abril de 2739 – A Primeira Nova Brasileira

Deng Xin-Yang Makolu-Silveira mediu a antiga latitude 22 graus, 7 minutos e alguma coisa contra uma longitude de 50 e algo exatamente no dia em que completou 109 anos de idade. Tudo isso era antigo – fustigado por mudanças magnéticas de origem antropocênica, o planeta mudara de eixo em 2341 (no velho calendário) e as medidas de localização geográfica se tornaram objeto de saudosismo. E alguns séculos antes uma mulher de 109 anos disputaria duvidosas honras em livros de recordes – mas depois de cair drasticamente, a média de idade já batia os 180 – e Deng Xin-Yang Makolu-Silveira pouco mais era que uma adolescente.

Uma adolescente curiosa – na tranche de reprodução na qual nascera [e na qual recebeu inicialmente o número 78593-98-3] percebeu que seu nome [quando a ele foi oficialmente apresentada, aos 33 anos] tinha um Silveira pouco mais que ininteligível. Até que sua persistência a fez descobrir que [para além dos sete desertos a partir do paralelo 22 norte e das duas grandes enseadas surgidas após o rebaixamento do nível dos oceanos em 2677] houvera uma terra da qual seu sobrenome era nativo.

Por isso uma adolescente chamada Deng Xin-Yang Makolu-Silveira mediu a latitude e longitude em velhos instrumentos e verificou que [após dez séculos de degradação] aos poucos as plantas ressurgiam. Olhou em volta – não havia ninguém. Construiu uma cabana. Fantasiou que, naquela terra, construiria um novo país chamado Brasil.

E jurou que desta vez iria dar certo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário