quarta-feira, 30 de agosto de 2017

24 de Maio de 2501 a.C. – A Fundação do Nada



O Clube do Altruísmo Mnemônico [otherwise conhecido como Sociedade Histórica do Centro-Sul-América] foi fundado hoje em 1861, fechado no ano seguinte pelo paranoico-repressivo pelo regime da época [o qual passou para a história com o nome pouco lisonjeiro de Governança do Medo] e refundado em 1910 na atmosfera de licenciosidade da brevíssima Primavera Libertária de 1910. 

Referido Grêmio, que, apesar de sua repercussão posterior e presença no imaginário popular, nunca passou geralmente de sete sócios, chegando a treze em seu tempo de auge, decidiu [de maneira que pode ser apodada, sem nenhuma injustiça excessiva, de arbitrária] que a data de hoje seria o marco zero da história do território que [apesar das mudanças de fronteira decorrentes dos duvidosos tratados e das guerras] é com alguma consistência denominado de Brasil.

Se o dia da fundação saiu como coelho de cartolas intelectuais, o ano foi ainda mais arbitrário. De fato, por alguma razão se tinha estabelecido que a gruta Maxência [que os historiadores brasileiros consideram a mais bela do mundo] e seus 347 pintores rupestres [sendo esse tão exagerado número compreensivelmente posto em dúvida] surgiram no ano 2.500 a.C. E a Sociedade [em decisão tão lógica quanto destituída de senso] decidiu colocar no ano anterior a fundação do país.

Não foram poucas as críticas de que isso refletia o arbítrio do próprio país. Mas tais críticas têm pouca importância, fundamentalmente porque a elas poucos ouvem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário